Teologia e Fé Diária


Texto por: Júlia Fávari | Fotografia: Sunset Toned



Você já teve a sensação de ler a Palavra e ser algo cansativo ou então que ela não penetrava seu coração? Já se entristeceu por não sentir seu coração arder de paixão por Cristo?


Por muito tempo fiz uma leitura distante e impessoal da Escritura. Eu sabia que cada palavra contida ali era real, eu sabia que ela era poderosa, mas não parecia alcançar a minha vida. Era como se a Bíblia fosse um conjunto de contos criados para ensinar uma moral.


Eu me sentia culpada, pois essa distância impedia meu coração de crer que a Verdade era capaz de transformar todas as coisas. Eu orei inúmeras vezes para que Deus quebrantasse meu coração e me fizesse crer, eu só queria crer que tudo era real... que seu amor era real. No fundo, bem lá no fundo, eu sabia que era.


O temor e o amor não estão distantes do conhecimento e da diligência. No antigo testamento Deus ordenou aos israelitas que conhecessem, meditassem e obedecessem a Lei, e sobre essa disciplina Davi escreveu: "Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.

(...) Nunca me esquecerei dos teus preceitos; pois por eles me tens vivificado. (...) Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia."  (Sl 119:4, 93, 97).


Deus poderia ter mudado meu coração apenas com o som da sua Voz, mas por sua sabedoria escolheu me levar por outro caminho. Ele me colocou numa jornada diferente da que pensei. Ao invés da ação e de um coração que queima, a realidade foi outra.


Ele me guiou pelo caminho da espera, do estudo e do silêncio, para no fim eu aprender que é preciso conhecer para amar.

Fui levada a estudar sobre Deus e sua palavra, e ao contrário do que muitos pensam, a verdadeira teologia produziu em meu coração fervor e reverência, e não apatia.


Nessa jornada me deparei com diversos tesouros que os primeiros viajantes deixaram para nós, os credos que definiram os pilares da teologia, as práticas devocionais e disciplinas espirituais como a lectio divina, o calendário litúrgico e as orações antigas, que cultivaram em meu coração reverência e devoção. Todas essas coisas fluíam da Palavra de Deus, que é viva e eficaz.


O estudo, demorado e nem sempre - na verdade, na maioria das vezes - não muito empolgante, fez brotar aos poucos em mim um desejo por conhecer mais do Senhor e desenvolver um relacionamento profundo com Ele.


Foi no silêncio, na espera, um processo demorado e imperceptível. Como uma pequena semente, meu interior recebeu no secreto os meios necessários para se desenvolver, e quando menos esperei uma fé viva e enraizada na Palavra brotou.


É na nossa rotina agitada e ordinária que Deus cria em nós um coração devoto e uma fé duradoura.

É no momento presente que somos encontrados pelo Senhor do tempo e transformados para a eternidade. Não precisamos de novas revelações, não precisamos de milagres e sinais! Não! Deus já nos forneceu tudo o que é necessário para conhecê-lo.


Se desejamos um coração em chamas e uma fé inabalável precisamos aceitar os processos que Deus estabeleceu para nós. Não sentiremos o amor dele todos os dias, não veremos o sobrenatural todas as vezes que dobrarmos o joelho para orar.


Não podemos ser guiados pelos nossos sentimentos, eles não são confiáveis e muito menos estáveis.  A casa construída sobre a rocha não se abala quando vem a tempestade, da mesma forma, a fé edificada na Palavra não se esvai quando somos provados.


Não se apoie nas suas emoções. Prossiga em conhecer o Senhor! Mesmo quando não o sentimos Ele está conosco e fazendo com que todas as coisas cooperem para o nosso bem. Aproveite cada momento aparentemente pequeno e insignificante, mas que está usando para te transformar à imagem de Jesus.


Nosso Pai não muda. Seu amor e sua verdade permanecem mesmo quando não o sentimos.

Quando as dúvidas vierem, quando parecer que o amor do Senhor te deixou, lembre-se do que a Palavra diz.


Continue buscando ao Senhor na certeza de que apesar de qualquer coisa, seu Pai não te abandonou e a Sua Palavra é verdadeira e digna de toda confiança! Porque Deus mesmo disse:

"Nunca o deixarei, nunca o abandonarei". Hebreus 13:5




Júlia Fávari é estudante de marketing e trabalha com comércio exterior. Serve na IPB em Marília, SP.